Descaso no pronto socorro infantil de Caieiras | O MAQUINAIA


O MAQUINAIA: Notícias de Caieiras e Região



Descaso no pronto socorro infantil de Caieiras

Descaso no pronto socorro infantil de Caieiras

Publicado em

O problema foi tornado público quando Dona Fernanda postou o desabafo em seu perfil na rede social na quarta-feira (25). Ela contou que levou seu filho no Pronto Socorro Rosa Santa Pasin Aguiar de Caieiras na terça feira, dia 10 de janeiro, porque seu filho estava passando muito mal.

Segundo ela, ele estava vomitando muito. Mas foi diagnosticado com infecção de garganta e deu uma benzetacil, a criança estava se queixando de dor no abdômen (não podia nem relar) e liberaram para ir embora para casa. No entanto, seu filho continuou passando mal e na quinta feira (12), levou de novo ao pronto socorro infantil, a criança começou ter dificuldade para fazer xixi, e continuava se queixando de dor no abdômen.

O médico que atendera o diagnosticou infecção de urina foi receitado um antibiótico, e que teria que esperar três dias para o antibiótico fazer efeito.

No sábado dia (14), a criança estava muito pior, gemia e gritava de dor, febre, ficava horas sem urinar e estava com diarreia devido ao antibiótico, isso foi o que a médica teria falado, no relato da mãe a medica estaria grávida e nem olhou para seu filho muito menos o examinou, ela simplesmente só trocou o antibiótico por outro.

No dia 15 domingo a criança piorou muito, ela voltou no médico e solicitou um ultrassom, consegui com muito custo um ultrassom na Policlínicas de Laranjeiras. O resultado teria apresentado pedra nos rins, uma em cada rim e uma de cinco mm no ureter, foi receitada muita água e a pediatra encaminhou a criança para um nefrologista ele foi novamente liberado para ir para casa, passando mal.

No dia 15 à noite a criança piorou consideravelmente, a mãe levou a criança para um Hospital em São Paulo onde disseram ser referência em rins, à criança foi examinada e no relato da mãe virou ele do avesso até achar o problema, refizeram todos os exames, raios-X, ultrassom, exames de sangue, de urina (nessa altura a criança estava urinando sangue com pus) por ultimo fizeram uma tomografia, onde foi descoberto que a criança não tem e nunca teve pedra nos rins e sim uma apendicite supurada.

A criança ficou cinco dias internada, a infecção tinha tomado o abdômen e a bexiga, iria ter que passar por procedimento de lavagem no intestino, se não resolvesse o menino iria passar por cirurgia para retirar um pedaço do intestino infeccionado, graças a Deus não foi preciso fazer a cirurgia a lavagem resolveu.

Pergunta que todos gostariam de ter uma resposta:

Com tantos relatos (em rede social) de suposto erros medico, porque não é aberto sindicância, será que a mãe vai ter que entrar com representação no Ministério Público para averiguar mais essa, porque tanta negligência do poder público.

 

Compartilhe agora com seus amigos
TwitterFacebookWhatsApp

Assuntos relacionados:          

Comentários

Antonio Carlos Nogueira

EU NA MINHA HUMILDE OPINIÃO ACHO SIM QUE ELA DEVE PROCURA R TODOS OS ÓRGÃOS COMPETENTES E LEVAR ADIANTE POIS SE TRATA DE UMA VIDA HUMANA E SE FOSSE ESSES MÉDICOS NO LUGAR DESSA MÃE SERÁ Q ELES FICARIAM QUIETOS MAS INFELIZMENTE ENTRE ELES NÃO EXISTE ESSE TIPO DE ACONTECIMENTO OU VCS JÁ VIRAM FALAR Q UM MÉDICO ERROU O DIAGNÓSTICO DO FILHO DE OUTRO MÉDICO ENTRE ELES A ÉTICA É OUTRA. MAS PENSO O SEGUINTE COMPROVADO ERRO MÉDICO QUE SEJAM PUNIDOS DENTRO DO Q A LEI DETERMINA PELO CRM E PRONTO E SEM CHORORO

Denize Aparecida Del Pintor

Minha neta estava com escarlatina e o médico disse que era a garganta inflamada descobrimos pesquisando na internet Também somos de caieiras

Lucilene

Isso esta no geral no Ps em Caieiras ontem fui destratada ao ir retirar um resultado de exame da minha mãe, que é cardíaca, hipertensa e problemas renais, a enfermeira me atendeu com arrogância e descaso, espero que ela nunca passe metade do que já passei com problemas de saúde da minha mãe.

Samuel Santos

A senhora tem que fazer boletim de ocorrência, mesmo que chegando na delegacia eles digam que vão fazer um TC, que também tem validade por se tratar de documento público, junte com a prescrição médiaca e vá até o fórum de Caieiras e converse com a promotoria do ministério publico.

Samuel Santos

Infelizmente isso está se tornando comum em Caieiras. Existe vários relatos nas redes sociais

Samuel Santos

Concordo planamento com o senhor !! temos que exigir um bom atendimento.

Rafaela oliveira

La é uma porcaria levei minha filha la outro dia ela estava queimando em febre tava c 40 graus e as medica e enfermeiras ficaram enrolando para atender na hora q foi p atender perderam a ficha da minha filha ai a medica pediu p ficar em observação as enfermeiras falaram q era para ir para casa catou a ficha colocou alta na ficha e um lixo la e ninguem ve isso e uma pouca vergonha a cidade de caieiras nao ter um atendimento e uns profissional na área da saude Mas infelizmente essa e a realidade da saude na nossa cidade de caieiras Infelizmente é uma tristeza saber que nao podemos confiar nos profissionais da saúde da nossa cidade nao sao todos mas e muito triste pois nao sabemos se podemos botar total confiança Bom na minha opinião e isso pois e muito triste vc ver seu filho doente e ser tratado dessa maneira

mauro luis

passei por um caso semelhante no PS central. dei entrada no mesmo com dores abdominais e dificuldade de urinar, no diagnóstico deles falaram que eu estava com uma DST, na verdade era pedras nos rins, que só foram descobertas depois de muitos exames em outro hospital em são paulo.

Aline

Já passei pela mesma situação. Fui mal examinada e a minha apêndice quase suporou, a sorte que descobri a tempo pois tive que fazer um exame particular, pois os médicos não deram a minima para o meu quadro clinico,

Maria Eliane

Negligência médica por não examinar direito a criança, acho que a mãe foi paciente de mais, se na segunda vez o menino estava bem pior ela só devia ter saído quando o hospital tivesse feito exames ou transferido, graças a Deus que não aconteceu o pior.

Marcia gattinoni

Minha irmã tbm alguns anos atrás aconteceu o mesmo com ela eles disseram que seria fecaloma seria fezes endurecida e ficou dois dias assim só piorando levamos ela pro servidor público e lá já estava apendicite suporada e com infecção generalizada teve k fazer cirurgia ficou três meses de coma enduzida e saiu dessa por milagre Deus e uma boa equipe médica pois se ficasse sobre cuidados desse lugar estaria morta num esperem nada dai a num ser medicada se num ver resposta corra pra onde puder

Edson

Cabide de empregos É oque virou ser Teve um canalha que me receitou 4 remédios para dor que sentia nas costas. Pesquisei e perguntei na farmácia qual a finalidade. Não tinha nada a ver Voltei ao PS , entrei na sala do canalha e perguntei para ele que não acho dinheiro em árvore e poderia ser uma pessoa que talvez nem dinheiro tivesse para comprar um remédio que não iria fazer o efeito. O canalha não olhou para mim, ficou quieto e sem ação. Não dei um safanao nele pois iria me prejudicar. Mas ouviu umas boas Fora o pessoal que fica em uma salinha nos fundos dormindo e diz para os atendentes dizer que estão na emergência. Uma beleza o atendimento Kkkkkkkkmerda

Flávio Bordino Klein

A sociedade atual, na qual todos nós sem exceção nos incluímos, tornou-se refém 1) dos sistemas peritos ou 2) do Estado patrimonial e clientelista. O primeiro é formado por profissões especialistas, com conhecimento técnico-científico e que, em geral, possuem forte poder corporativo. Exemplos mais proeminentes seriam médicos, engenheiros, economistas e operadores do direito (advogados, juízes e promotores). Possuem profissão regulamentada e para casos de violação ética ou profissional, estariam sujeitos a punições, sendo a mais grave a cassação do registro profissional. Sua aplicabilidade pelos conselhos regionais dessas profissões ou pelos órgãos de controle e poder legal/constitucional que dizem zelar pela Constituição Federal é outra história. Desconheço casos de denúncias de médicos que cometem erros e flagrantes casos de má atendimento, deboche, omissão, falso disgnóstico e erro médico que tiveram como desfecho a perda do registro profissional. Desfechos como do ex-médico Roger Abdelmassih é uma exceção à regra: só ocorreu porque a imprensa (refiro-me a grande imprensa corporativa e alinhada com o ideal neoliberal, a mesma que protagonizou a destituição de uma presidente eleita democraticamente e blindou um golpista que não foi nem ao menos investigado por conversas obscuras com o rei do gado da indústria frigorífica) caiu em cima, comovendo a opinião nacional. Mas não esperem que casos como exemplificados pelos munícipes de Caieiras acima (e isso se aplica a outros municípios e localidades) tenham o mesmo desfecho. Isso é uma quimera. Médicos protegem médicos. Engenheiros protegem engenheiros. As corporações atuam para sí e somente para sí. Desembargadores recebem salários acima do teto constitucional. Juízes que cometem crimes contra a ordem pública são punidos por outros colegas juízes com aposentadoria "compulsória". A segunda categoria são os políticos e gestores públicos de modo geral. Prefeito, secretários municipais, vereadores e seus assessores, atendentes de unidades de saúde, fiscais, policiais e tantos outros burocratas públicos. Se você não tiver um contato informal com alguns desses, torna-se muito difícil conseguir favores clientelistas (agendamento médico especializado, o conserto de um buraco no asfalto, uma vaga de emprego público, uma licença ambiental que legitima impactos ambientais - ver exemplo do aterro de resíduos da Essencis em Caieiras - alvará de funcionamento, vista grossa do poder público para atividades irregulares, entre outros). Mas se você não aceita esse tipo de prática e encara a fila, a papelada e a burocracia formal, caímos na mesma lógica: somos reféns e feitos de imbecis pelas organizações e instituições públicas de modo geral. Humilhamo-nos para ser atendidos por um médico com um serviço descente; solicitamos uma limpeza e manutenção de locais públicos, sem sucesso; remédios do SUS deixam de ser distribuídos; aguardamos uma eternidade para que seja agendado aquela consulta para exame de varizes, Ressonância, tomografia, transvaginal, etc.). Peço desculpas por estender-me.

clayton

Sou médico, trabalhei no pronto socorro de caieiras, avisei e tenho provas que orientei que a terceirização seria prejudicial ao atendimento da população, mandei mensagens ao prefeito, em todas as cidades onde foi terceirizada a sapude a qualidade piorou, porque o interesse da empresa que recebe dinheiro publico é lucro produtividade e não qualidade, por isso diminuíram a quantidade de médicos e a população que sofre, por isso pedi para sair. agradeçam ao prefeito Gersinho.

clayton

a pergunta final Samuel, deveria ser a seguinte, porque a prefeitura não fez concurso publico, qualificava os profissionais, faria uma boa seleção, mantinha o mesmo numero de médicos, que após a terceirização foram diminuídos e a demanda só aumentando, porque o poder publico não coloca um ultra som de emergência no ps....não terceirizaram a saúde para uma empresa que visa lucro, diminuíram o numero de profissionais, a culpa não é só do médico que está la na porta dando a cara a tapa, os verdadeiros culpados são os gestores.

Fernanda Cristina Reis de Souza Oliveira

Realmente depois que tercerizou o atendimento é muito rápido,mas tá bem pior os médicos não pedem exames mau analisa o seu caso e tá nem aí pela dor que você está sentindo,passei nesse hospital de caieiras duas vezes depois que tercerizou os serviços está um lixo,agora vota de novo no Gersinho e o resultado é esse...vamos fazer alguma coisa afinal pagamos impostos nessa cidade...Fernanda Reis...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *